14 de novembro de 2011

Ultraje a Rigor é expulso do palco SWU

O show do Ultraje a Rigor no SWU foi marcado por uma troca de socos em pleno palco, testemunhada pelo público e pelos integrantes da banda. A briga aconteceu logo após o fim da primeira música, aumentando a tensão em torno da apresentação do grupo, que antes já havia enfrentado problemas com o atraso: por causa da chuva e dos ventos fortes, passou de 16h05 para 17h40. Com isso, o show da banda brasileira colou no do norte-americano Chris Cornell, programado para 18h30, e pressionou a grade de horários, que se completaria com show de Peter Gabriel, às 22h50. Assista ao lado a entrevista com Ricardo Trovão, irmão de Roger que participou da briga.




Momento da briga durante o show de Ultraje a Rigor (Foto: Caio Kenji/G1)


"Queria agradecer o Chris Cornell, que tá aqui vendo a gente", afirmou Roger Moreira, vocalista do Ultraje a Rigor, ao concluir o número de abertura. Em seguida, ele disse que dedicaria a música seguinte "para esses artistas de merda". "A gente sabe que eles são mais importantes. Vamos dedicar essa aqui pra eles. Espero que eles entendam pelo menos um pouquinho de português". E veio "Filho da puta". A partir daí, o público passou a se manifestar contra Chris Cornell. Ao final da apresentação do Ultraje, parte da plateia gritava "Ei, Cornell, vai tomar no c.!".


Confira o barraco no vídeo:





Ainda na primeira metade do show, Roger ganhou adesão do público ao lamentar o efeito do atraso. "Esse artista em questão, do qual eu sou fã, ou era fã, quer que a gente termine o show mais cedo. Senão, eles vão embora. Oooohh...", ironizou. Nesse momento, era intensos os xingamentos dirigidos a Cornell.


Mas a briga, Roger revelaria depois em seu twitter, era com Peter Gabriel. "A equipe de Peter Gabriel queria que tocássemos só meia hora. Mandamos à merda. Colocamos os caras no lugar deles", escreveu. Em entrevista ao G1, Ricardo Trovão, irmão de Roger e integrante da produção envolvido na troca de socos, confirmou que o desentendimento foi com a equipe de Gabriel. "Quebrei o dedinho", falou Trovão.




Por:Ricardo Madruga

6 comentários:

  1. Que confusão em. Respondendo ao seu comentário deveriam ser mais baratos sim. Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  2. Mega falta de respeito com o Ultraje

    ResponderExcluir
  3. "Alguns" artistas acham que realemente podem fazer o que bem entendem. -saco

    ResponderExcluir
  4. Que baixaria! Que deselegância! Não é porque o outro quer que antecipe a saída do show que se tem justificativa para partir para a ignorância, para o ataque físico. É coisa de meninete de primário, de jardim. Não esperava do Ultraje uma dessas - já não são criancinhas de maternal para tanto. Ou são? Vexame...

    ResponderExcluir